21 de junho de 2016

FUNCIONALISMO BARRA ARTIGOS DO PL 005/16



Imagens da mobilização da última sexta-feira, dia 17 de junho, em que o funcionalismo conseguiu barrar dois artigos prejudiciais do PL 005/2016, que altera o Plano de custeio do Previcon. O PL foi aprovado em segundo turno por 11 votos a 9, com a supressão dos artigos 9 e 11. Mais uma vitória do funcionalismo publico de Contagem contra os ataques de Carlin Moura (PCdoB)!







3 de junho de 2016

REUNIÃO COM O GOVERNO - 03/06/2016


ATO POR REPRESENTAÇÃO - REDE MUNICIPAL E FUNEC



SOBRE O CALENDÁRIO DE REPOSIÇÃO


No dia 18/05/2016 o Sind-UTE/Contagem reuniu-se com a SEDUC para discutir o calendário de reposição. No mesmo dia fizemos um relato dessa reunião e publicamos nos nossos meios de comunicação e divulgação.

Ocorre que as discussões feitas nas escolas para construção dos seus calendários de reposição geraram alguns atritos, pois a SEDUC diverge do próprio documento que assinou.

Neste sentido, verificamos que as orientações passadas para as escolas não estão de acordo com a ata dessa referida reunião e que alguns pontos que houve acordo, a SEDUC voltou atrás sem nos comunicar. Foi acordado que as escolas que fizeram até 16 dias de greve, paralisações e reduções poderiam manter a semana de outubro em seu calendário. A ata desta reunião esclarece esta divergência uma vez que nela consta a fala da Sônia, Gestora especial da SEDUC:“se há um bom senso da categoria, uma vez que, quem fez até dezesseis dias poderão manter a semana de outubro”. Sendo assim, fica claro que as escolas que fizeram até dezesseis dias de paralisações poderão sim manter a semana de outubro.
         Se existe falta de bom senso está partindo da SEDUC quando penaliza a semana de outubro de um grupo de trabalhadores que não deve toda a greve e quando não cumpre acordos feitos com a categoria em reuniões com seus representantes. Para que não fique duvidas sobre a questão estamos disponibilizando a ata da reunião nos  nossos meios de comunicação e divulgação para que todos os trabalhadores e trabalhadoras possam ter acesso e façam a leitura da mesma.